SMSBVC - Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo

Recolha Indiferenciada de Resíduos

Os resíduos urbanos são os provenientes de habitações bem como outros resíduos que pela sua natureza e composição, seja semelhante aos resíduos provenientes das habitações (Decreto-Lei n.º 178/2006, de 5 de Setembro).

Os actuais circuitos periódicos de recolha cobrem a totalidade do concelho. Desta forma todos os utentes devem cumprir as instruções de operação e manutenção do serviço de recolha emanadas pelo Regulamento de Resíduos Sólidos e Higiene Urbana, nomeadamente os horários para deposição de resíduos.

A importância do serviço de recolha

Por razões de salubridade pública
Os RSU podem provocar efeitos maléficos na saúde através de:

Agentes naturais

É o caso dos resíduos acumulados junto às margens de rios ou cursos de água, acabando por provocar o seu assoreamento e o deslizamento dos taludes, respectivamente.

Agentes químicos

A contaminação dos recursos hídricos por substâncias químicas presentes na massa de resíduos são exemplos típicos desta acção sobre a saúde das pessoas e o meio ambiente.

Agentes biológicos

Os resíduos mal acondicionados ou depositados a céu aberto constituem focos de insalubridade e de proliferação de vectores transmissores de doenças (ratos, baratas, moscas, etc.).

 

Por razões de estética e bem-estar
O despejo indevido de RSU gera incómodos à população, tanto por razões odoríficas como pela poluição e impacto visual negativo e de degradação do espaço onde é arrojado.

Pela sustentabilidade da qualidade de vida e, económica-financeira
Os RSU, uma vez aproveitados, podem ter reduzido custo de recolha, transporte, deposição, tratamento e destino final. O seu rendimento faz-se através da reutilização e reciclagem de materiais recuperáveis (papel/cartão, embalagens de plástico e metal, vidro, etc.), com a compostagem de RUB’s e produção de composto orgânico, pelo aproveitamento do gás metano produzido durante a sua decomposição em aterro na ausência de oxigénio.

 

Recipientes

contentores

Os recipientes para o acondicionamento de resíduos deverão ter em conta:

  • O origem dos resíduos (habitações unifamiliares ou plurifamiliares, comércio, serviços, restauração e bebidas..);
  • Tipo de recolha na sua área de residência (por ex: se o tipo de recolha na sua área de residência for do tipo porta-a-porta, convém que os sacos - recipiente sem retorno - sejam mais resistentes, para evitar escorrências e rebentamentos por acção de animais);
  • A frequência com que a recolha é efectuada, portanto, ter capacidade para conter o lixo gerado durante o intervalo entre uma recolha e outra;
  • Facilitar o processo de recolha de forma a aumentar a produtividade do serviço;
  • Permitir uma manipulação segura por parte da equipe de recolha. (para mais especificações consulte as Normas Técnicas de Resíduos).

Regras a seguir para a correcta deposição:

  • Coloque o lixo no contentor, dentro de um saco de plástico bem fechado.
  • Não deite lixo no chão;
  • Feche sempre a tampa do contentor;
  • Nunca deposite no contentor os restos da limpeza do seu quintal, entulhos, ferro-velho, electrodomésticos, pilhas e acumuladores.

Embora seja possível definir o tipo de acondicionamento tecnicamente mais adequado para cada situação, a sua padronização é muito difícil porque tal atribuição é dos utilizadores.

Os esforços da DRSU e dos SMSBVC estão concentrados na consciencialização dos utilizadores do sistema municipal de gestão de RSU para que estes procurem acondicionar, da melhor maneira possível, o lixo gerado em cada local onde se produzam resíduos.

 

Acessos Rápidos

factura electrónica

factura

tarifarios

leituras

Piquete

Piquete

 

reduza_consumo

Autenticação Funcionários

Menu principal

Subscrever Newsletter


SMSBVC - Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo © 2009 Desenvolvido por José Costa