SMSBVC - Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo

servicos_online
QUALIDADE DA ÁGUA

Entidade Reguladora aprova planos de controlo de qualidade da água dos Serviços Municipalizados

 

Conforme previsto no artigo 14.º do Decreto-Lei n.º 306/2007 de 27 de Agosto, os SMSB VC elaboraram e submeteram a apreciação da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) os Planos de Controlo da Qualidade da Água (PCQA) relativos a 2011, para toda a área do Município de Viana do Castelo.

Nestes Planos são contempladas todas as redes de água geridas pelos SMSB VC, como também as redes de águas geridas por um conjunto de 9 Juntas de Freguesia (Meixêdo, Vilar de Murtêda, São Lourenço da Montaria, Amonde, Freixieiro de Soutêlo, Outeiro, Portela Suzã, Afife e Carrêço), sobre as quais foram traçados diversos roteiros de recolha e análises de águas, em diferentes locais, datas e envolvendo um alargado conjunto de parâmetros de caracterização da qualidade das águas, a executar em laboratórios externos acreditados.

 

No alinhamento dos anos anteriores, os referidos documentos mereceram aprovação pela ERSAR.

Gabinete de Qualidade da Água

13.12.2010

 

 
A desinfecção e a qualidade da água para consumo humano em Portugal
 

A ERSAR divulga nota à imprensa sobre estudo SIC/Expresso/Quercus relativo à desinfecção da água para consumo humano.

A ERSAR apresentou publicamente no passado dia 30 de Setembro o relatório anual sobre o “Controlo da Qualidade da Água para Consumo Humano” em Portugal referente a 2009, onde se conclui que essa qualidade continua a melhorar consistentemente, revelando os resultados uma percentagem de água controlada e de boa qualidade na torneira do consumidor de 98%.
A SIC e o Expresso, com a colaboração da Quercus, desenvolveram um Estudo cujos resultados foram publicados a partir do dia 1 de Outubro no sítio da internet, em diversos noticiários e na Grande Reportagem “Desta água beberei?” no dia 3, na SIC, bem como na edição do dia 2 do jornal Expresso e no sítio da internet da Quercus.

Face ao teor das notícias veiculadas por essas entidades, que põe em causa os dados oficiais e transmite uma ideia errada do estado da qualidade da água na torneira, afectando a confiança dos consumidores neste serviço público essencial, a ERSAR entende necessário fazer um esclarecimento ao público em geral e à imprensa.

É com desagrado que vemos o que consideramos ser um deficiente serviço jornalístico prestado à população portuguesa, extrapolando indevidamente conclusões com base em apenas 134 medições de cloro. De facto, afirmar que o País retratado é diferente do que é retratado pelo relatório da ERSAR revela um desconhecimento, quer do País, quer do trabalho desenvolvido por todos os agentes envolvidos no sector de distribuição de água para consumo humano.

O problema não é a identificação de casos problemáticos referidos no Estudo SIC/Expresso/Quercus, que também estão claramente identificados no Relatório da ERSAR, mas sim a generalização que fazem dessas excepções e a consequente mensagem distorcida e alarmista a toda a população, denegrindo o trabalho desenvolvido por milhares de profissionais e, acima de tudo, funcionando em contra-ciclo com a crescente confiança que os Portugueses têm na qualidade da água que lhes chega às suas torneiras.

Face a estes factos, não podemos reconhecer nem fundamentação técnica, nem validade estatística ao Estudo efectuado, e muito menos aceitar que ele coloque em causa os números do relatório da ERSAR e a nossa afirmação de que a qualidade da água para consumo humano em Portugal continua a melhorar consistentemente, tendo-se obtido em 2009 uma percentagem de água controlada e de boa qualidade na torneira do consumidor de 98%. Sobre a nossa fundamentação consulte a Nota à Imprensa onde é clarificada a situação.
Aos consumidores reafirmamos que bebem hoje uma água de boa qualidade em praticamente todo o território nacional. Recomendamos que consultem regularmente os resultados de qualidade da água do seu local de residência, através dos editais obrigatórios das entidades gestoras ou da consulta da informação detalhada da entidade reguladora, por município e por zona de abastecimento, disponíveis em www.ersar.pt.

Da nossa parte continuaremos a trabalhar com as entidades gestoras, os laboratórios de análise e as autoridades de saúde para que se continue a assegurar a qualidade da água na torneira dos consumidores.

(2010-10-04 http://www.ersar.pt/)
 
Avaliação à satisfação dos clientes coloca SMVC em quinto no ranking nacional

Os Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC), através de uma parceria externa com a Associação Portuguesa de Distribuição de Água, foram uma das entidades que integrou o ECSI Portugal – Índice Nacional de Satisfação do Cliente . Este projecto é um sistema de medida da qualidade dos bens e serviços disponíveis no mercado nacional, em vários sectores de actividade.
Os resultados de todos os sectores, incluindo o da água, foram divulgados publicamente no passado dia 13 de Julho e colocam os SMSBVC na quinta posição de um total de 14 no ranking geral das entidades ligadas ao sector.
Este estudo foi efectuado através de um inquérito telefónico a 248 clientes nas vertentes de imagem, expectativas, qualidade apercebida, valor apercebido, reclamações e lealdade. Os resultados, relativos a 2009, foram considerados pelos responsáveis como extremamente positivos.
Certo é que, em todos os índices, os SMSBVC apresentam-se acima da média, sendo que, na qualidade apercebida, existem picos de qualidade na periodicidade da facturação, na assistência técnica e piquetes de emergência e nos serviços oferecidos. Como ponto menos positivo está o valor apercebido, um item que agora esta entidade pretende ver melhorado. 
Paralelamente, os SMSBVC efectuaram o seu inquérito de avaliação de satisfação interno que aponta para os oitenta por cento de satisfação dos clientes. Considerada uma empresa que contribui positivamente para a sociedade, nomeadamente pelos cuidados ambientais, esta entidade quer aproveitar agora os resultados destes inquéritos para ouvir e responder aos clientes, de forma a melhorar os serviços prestados.
“Os SMSBVC, satisfeitos com a sua avaliação, estão conscientes do longo caminho que ainda têm que percorrer para atingir os níveis de excelência pretendidos”.

Viana do Castelo, 15 de Julho de 2010
Gabinete de Imprensa
Câmara Municipal de Viana do Castelo

 


Pág. 9 de 22

Acessos Rápidos

factura electrónica

factura

tarifarios

leituras

Piquete

Piquete

reduza_consumo

Autenticação Funcionários

Menu principal

Subscrever Newsletter


SMSBVC - Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo © 2009 Desenvolvido por José Costa